quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Sugestões de leituras para o DIA DE S. VALENTIM

Para os nossos alunos mais crescidos...




AUTOR: CAMILO CASTELO BRANCO
1ª edição - 1862



Simão Botelho e Teresa de Albuquerque pertencem a famílias distintas, que se odeiam. Moradores de casas vizinhas, em Viseu, acabam por se apaixonar e manter um namoro silencioso através das janelas próximas. Ambas as famílias, desconfiadas, fazem de tudo para combater a união amorosa.

 EXCERTO: 
"É necessário arrancar-te daí — dizia a carta de Simão. — Esse convento há de ter uma evasiva. Procura-a, e diz-me a noite e a hora em que devo esperar-te. Se não puderes fugir, essas portas hão de abrir-se diante da minha cólera. Se daí te mandarem para outro convento mais longe, avisa-me, que eu irei, sozinho ou acompanhado, roubar-te ao caminho. É indispensável que te refaças de ânimo para te não assustarem os arrojos da minha paixão. És minha! Não sei de que me serve a vida, se a não sacrificar a salvar-te. Creio em ti, Teresa, creio. Ser-me-ás fiel na vida e na morte. Não sofras com paciência; luta com heroísmo. A submissão é uma ignomínia quando o poder paternal é uma afronta. Escreve-me a toda hora que possas. Eu estou quase bom. Diz-me uma palavra, chama-me, e eu sentirei que a perda do sangue não diminui as forças do coração.” (capítulo VIII)


Autor: William Shakespeare
tradução de Fernando Villas-Boas e ilustrações de João Fazenda.

idade recomendada: + de 12 anos

 Numa Verona lendária, duas famílias poderosas, os Montéquios e os Capuletos, juram ódio eterno. Romeu Montéquio e Julieta Capuleto cruzam-se num baile de máscaras. Trocam palavras cuidadas, beijam-se duas vezes, e, nessa noite, às escondidas, juram amor sem fim. Resta-lhes pouco tempo. Num duelo, Romeu mata um primo de Julieta e é perseguido. Ela é forçada a casar. Sós, numa cidade cega de violência e de interesse, os dois jovens só veem a verdade do seu amor. E a sua verdade é eterna.

Nenhum comentário: